Chose your language

Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 19 de abril de 2015

O oceano no limiar de uma extinção em massa

oceanos extincao

Nos preocupamos muito com a extinção de animais terrestres, mas e o mar?

De acordo com uma análise inovadora de dados de centenas de fontes, os seres humanos estão na iminência de causar danos sem precedentes para os oceanos e os animais que vivem neles.

“Podemos estar sentados em um precipício de um grande evento de extinção”, disse Douglas J. McCauley, ecologista da Universidade da Califórnia em Santa Barbara (EUA), um dos autores da nova pesquisa.

A boa notícia é que ainda há tempo para evitar uma catástrofe. Em comparação com os continentes, os oceanos estão em sua maior parte intactos e selvagens o suficiente para recuperar sua saúde ecológica.

O quadro perigoso

Estudos científicos sobre a saúde dos oceanos são muito sujeitos a incertezas. É mais difícil para os pesquisadores julgar o bem-estar de uma espécie que vive debaixo d’água, milhares de quilômetros de distância, do que acompanhar a saúde de uma espécie em terra.

Além disso, as poucas mudanças que os cientistas observam, em especial nos ecossistemas oceânicos, podem não refletir as tendências em todo o planeta.

Dessa forma, para criar uma imagem mais clara da saúde dos oceanos, a nova pesquisa reuniu dados a partir de uma enorme variedade de fontes, de descobertas fósseis a estatísticas de transporte de contêineres modernos, capturas de peixe e mineração dos fundos marinhos.

Enquanto muitas das informações já existiam, nunca tinham sido justapostas desse modo.

Como resultado, os cientistas concluíram que há sinais claros de que os seres humanos estão prejudicando os oceanos em um grau notável. Algumas espécies estão sendo mais exploradas que outras, mas os maiores danos ainda vêm de perda de habitat em larga escala.

Os recifes de corais, por exemplo, diminuíram em 40% em todo o mundo, em parte como resultado do aquecimento do clima causado pelo homem.

Alguns peixes estão migrando para águas mais frias, mas espécies menos afortunadas podem não ser capazes de encontrar novos lares. Ao mesmo tempo, as emissões de carbono estão alterando a química da água do mar, tornando-a mais ácida, o que também pode prejudicar os animais marinhos.

As operações de mineração é mais um fator que está transformando o oceano. Os contratos de mineração dos fundos marinhos cobrem milhares de quilômetros quadrados debaixo d’água, destruindo ecossistemas únicos e introduzindo poluição no mar profundo.

Apenas por enquanto

Até agora, os mares tinham sido, em grande parte, poupados da carnificina vista em espécies terrestres.

O registro fóssil indica que um grande número de espécies animais extinguiram-se quando os seres humanos chegaram em continentes e ilhas. Por exemplo, o moa, um pássaro gigante que viveu na Nova Zelândia, foi dizimado na chegada dos polinésios a região em 1300, provavelmente dentro de um século.

Depois de 1800, com a Revolução Industrial, as extinções em terra só aceleraram. Passamos a alterar o habitat dos animais selvagens, detonando florestas, arando pradarias e estabelecendo estradas e ferrovias em todos os continentes.

Ao longo dos últimos cinco séculos, os pesquisadores registraram 514 extinções de animais terrestres. No entanto, extinções documentadas no oceano são muito mais raras.

Antes de 1500, algumas espécies de aves marinhas são conhecidas por terem desaparecido. Desde então, os cientistas documentaram apenas 15 extinções, incluindo a foca-monge do Caribe e a vaca-marinha-de-steller.

Provavelmente estes números são subestimados.

Fundamentalmente, somos predadores terrestres, segundo o Dr. McCauley. Mas isso não significa que o mar esteja a salvo. Muitas espécies marinhas que se tornaram extintas ou ameaçadas dependem da terra – como aves marinhas que nidificam nas falésias, tartarugas que põem ovos nas praias etc.

Ainda assim, há tempo para os seres humanos pararem esse dano. O Dr. McCauley e seus colegas argumentam que limitar a industrialização dos oceanos em algumas regiões poderia permitir que espécies ameaçadas se recuperassem em outras.

Os cientistas também acham que reservas têm de ser concebidas com a mudança climática em mente, de modo que as espécies escapem de altas temperaturas e acidez.

Por fim, a desaceleração das extinções nos oceanos precisa de grandes cortes nas emissões de carbono, também. Coisa que o homem não tem conseguindo fazer e nem parece estar se esforçando para tentar.

Fonte:http://issoeciencia6.blogspot.pt/

Inverno foi o terceiro mais frio dos últimos 15 anos

Temperatura média foi de 8,5 graus centígrados

Último Inverno foi o terceiro mais frio dos últimos 15 anos e o oitavo mais seco desde 1931, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O último Inverno foi o terceiro mais frio dos últimos 15 anos e o oitavo mais seco desde 1931, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O Boletim Climatológico Sazonal, disponível na página da Internet do IPMA, indica que o Inverno de 2014/2015 (Dezembro, Janeiro e Fevereiro) foi “frio e muito seco” em Portugal Continental.

O IPMA avança que a temperatura média no Inverno foi de 8,5 graus centígrados, tendo sido inferior ao normal com um desvio de -1,1 graus.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera sublinha que foi o terceiro Inverno com o menor valor da temperatura média do ar desde 2000 e que valores da temperatura média inferiores à deste Inverno apenas ocorreram em 20% destes anos.

O documento refere ainda que os valores médios da temperatura máxima e mínima do ar também foram inferiores aos valores normais, com anomalias de -0,4 graus e -1,8 graus, respectivamente.

Olhando para as temperaturas em termos de extremos, o IPMA diz que os -7.4 °C registados em Mirandela, a 30 de Dezembro de 2014, foram “o menor valor da temperatura mínima”, e o maior valor das temperaturas máximas deste Inverno aconteceu em Elvas e Faro, com 21.8 °C, a 2 de Dezembro de 2014.

Já o valor médio da quantidade de chuva no último Inverno, 148,7 milímetros, foi inferior ao valor médio, correspondendo a cerca de 42% do valor normal, adianta o IPMA, destacando que o valor de precipitação deste Inverno é o oitavo mais baixo dos últimos 84 anos.

Em relação à precipitação total no Inverno, registaram-se valores inferiores ao normal em todo o território do continente. O menor valor da quantidade de precipitação no Inverno ocorreu em Viana do Alentejo com 46.5 milímetros e o maior em Lamas de Mouro (concelho de Melgaço) com 500.6 milímetros.

O boletim do IPMA sublinha que dos oito invernos mais secos desde 1931, quatro ocorreram desde 2000 (2000, 2005, 2012 e agora 2015).

O vento soprou com mais intensidade a 19 de Janeiro 2015, atingindo os 131.7 km/h no Cabo da Roca (concelho de Sintra).

O IPMA indica ainda que se registaram valores altos de pressão atmosférica ao nível médio do mar devido à influência de um anticiclone de bloqueio.

Fonte: http://issoeciencia6.blogspot.pt/

Chuva de minhocas na Noruega

Chuva de minhocas na Noruega. Sim, minhocas!Um biólogo norueguês foi fazer esqui e deparou-se com este estranho fenómeno. Quando o relatou, percebeu-se que havia acontecido noutras ocasiões.

Uma chuva de homens está imortalizada na canção das Weather Girls (1982). Várias chuvas de pássaros mortos surpreenderam o mundo no início desta década. E agora há uma chuva de minhocas a abrir os noticiários da Noruega. Isso mesmo, minhocas.

O biólogo norueguês Karsten Erstaf foi fazer esqui quando se deparou com milhares de minhocas espalhadas no solo, sobre a neve. De início, segundo relatou ao The Local, achou que estas estavam a sair da terra, mas, pensando melhor, com cerca de 50 centímetros de neve, as minhocas estariam congeladas. E estas estavam vivas. A única hipótese era terem caído do céu.

Segundo o biólogo, havia cerca de 20 minhocas por metro quadrado e, no total, eram aos milhares as minhocas espalhadas na neve.

Quando a história surgiu nos noticiários nacionais percebeu-se que havia mais relatos como este. O biólogo não fora o único a ver chover minhocas. "É muito peculiar. Não percebo porque tanta gente o viu. Não sei se houve algumas condições atmosféricas especiais", comentou Karsten Erstaf.

De acordo com a BBC, não havendo certezas acerca do que originou tão estranho fenómeno, acredita-se que as minhocas tenham sido levadas pelo vento e que tenham caído do céu em várias regiões da Noruega.

Fonte: http://issoeciencia6.blogspot.pt/

México - A Misteriosa "Zona de Silêncio"


No norte do México existe um local chamado pelos habitantes de Zona del Silencio, ou Zona do Silêncio, perto da cidade de Ceballos. A região faz fronteira com os estados de Coahuila, Chihuahua e Durango e cobre uma área de 50 quilômetros de diâmetro.


Aparentemente, o lugar é só um monte de pedras e areia numa região mexicana desprovida de maiores atrativos, mas para muitas pessoas ali está um lugar único e extremamente misterioso no planeta Tão interessante, que tem atraído muito interesse em estudiosos de todo o mundo.


- Fenômenos únicos:

A zona do silêncio ganhou alguma notoriedade em 1930, quando Francisco de Sarabia pilotava um avião e ao sobrevoar a região, disse que o seu rádio parou de funcionar repentinamente, e os instrumentos do avião ficaram completamente malucos.

                                                                  Francisco de Sarabia. 

Assim, a área recebe o nome espanhol Zona Del Silencio a partir de uma estranha anomalia que corta a transmissão de ondas de rádio quando está dentro da zona, criando uma espécie de zona escura..

Isso mesmo, nada funciona ali. Por mais que antenas sejam colocadas próximas, satélites apontem para a região, celulares não funcionam, rádios e televisões deixam de mostrar qualquer sinal e bússolas ficam rodando sem parar.


Após cuidadoso estudo, constatou-se que a área está totalmente magnetizada e as ondas de rádio simplesmente não podem se espalhar ali.


Devido a suas características únicas, cientistas afirmaram que a Zona do Silêncio seria um lugar ideal para estabelecer uma base de lançamento de naves interplanetárias, uma planta nuclear e várias outras coisas.

- Um grande imã:

Outro fenômeno que ocorre constantemente neste território, envolve uma quase permanente queda de meteoritos, que podem ser encontrados praticamente em todos os lugares. Ele caem como se estivessem sendo atraídos por um ímã gigante!


Um dos casos mais estranhos sobre a Zona do Silêncio foi quando em 11 de Julho de 1978, a força aérea americana lançou um míssil de teste de Utah, que deveria cair sobre uma zona planejada no Novo México. Porém ele sozinho foi diretamente para a Zona do Silêncio e ali explodiu. Foi como se tivesse puxado para lá, por um magnetismo fortíssimo.

Alguns anos mais tarde, um dos estágios utilizados no projeto Apollo se rompeu e caiu na mesma área. 


Mais uma vez, o exército dos Estados Unidos enviou uma equipe especial para a área para investigar suas propriedades misteriosas.

Posteriormente uma equipe de investigadores da Força Aérea dos EUA, com a aprovação do governo mexicano, viajaram ao local do acidente e fizeram a descoberta inesperada das propriedades desta região única.

- Estudando a região:

O governo mexicano, desde então, construiu um complexo de pesquisa na Zona do Silêncio. O objetivo principal do centro de pesquisa é estudar a vida animal e vegetal da região.

A pesquisa sugere que pode haver alguma anomalia natural associado ao local. Altos níveis de magnetite têm sido descobertos, além de ser uma área quente para a atividade de meteoritos, levantando especulações de que pode haver algumas propriedades magnéticas incomuns associadas com os minerais no calcário do solo.


Pesquisadores têm tentado determinar se o minério magnético é natural ou é o produto de uma contaminação de milhares ou milhões de anos de bombardeio dos meteoritos que caem na região. Se as propriedades magnéticas são resultado de causas naturais, esta poderia ser a razão para a queda de objetos de ferro do espaço terem encontrado este remoto caminho para a Terra.

Além disso, a fauna local inclui animais que sofreram mutações similares às produzidas pela radioatividade, tal como tarântulas gigantes, o cacto roxo, uma versão mal formada da tartaruga do deserto e cobras de dimensões anômalas.


- Luzes no céu:

Dezenas de relatos de estranhas luzes em no céu, UFOs e seus supostos tripulantes foram feitos na região da Zona do Silêncio. 


Fazendeiros relataram no céu noturno é muitas vezes cheios de luzes misteriosas.. Devido a essas ondas de avistamentos incomuns, estabeleceu-se em Torreon o Centro de Pesquisa de Fenômenos Extraterrestres.

A fama misteriosa do local atrai como um ímã também muitas pessoas em busca de “contatos imediatos”. De fato o lugar é cheio de relatos de encontros com criaturas humanoides estranhas. Curiosamente as descrições são sempre as mesmas: dois machos e uma fêmea, cabelos longos e humanoides.

- Casos relatados:

Uma família que mora nas redondezas do deserto, afirma que recebe visitas regulares de por um trio misterioso de pessoas. Esses estranhos visitantes só pedem água, nunca aceitaram comida ou outra coisa. Uma vez, o fazendeiro já muito cabreiro, resolveu arriscar e lhes perguntou de onde vinham. Então os três apontaram para o céu e disseram: – “De cima”.


Outra das histórias estranhas do lugar diz respeito a um pesquisador que se perdeu no deserto. Ele relatou mais tarde que estava dirigido de volta ao seu centro de pesquisa e passou por um trio similar ao descrito acima, andando pelo meio do nada.

Uma história ainda mais famosa dos estranhos “habitantes” do local conta que uma equipe de TV foi ajudada por seres estranhos no deserto, depois de encontrarem presos na estrada, após a explosão de uma nuvem incomum. Estes seres supostamente usavam capas de chuva e bonés (roupa bem incomum para o lugar).


Também famoso é o caso de Ernesto e Josefina Diaz que em 13 de outubro de 1975, entraram no Zona de Silêncio em busca de rochas raras e fósseis marinhos, que podem ser encontrados com relativa abundância na região. Eles estavam usando uma picape da Ford novinha. Enquanto faziam a atividade, eles notaram que uma tempestade do deserto estava vindo em direção a eles. Para não serem pegos, eles colocaram as malas no veículo e saíram em disparada, mas não foram rápidos o suficiente para evitar a chuva implacável. A estrada à frente deles se transformou em um pântano lamacento e o veículo atolou.

Enquanto o casal se esforçou para tirar o carro da lama, duas figuras se aproximaram deles, acenando em meio à tempestade de chuva torrencial. Eram dois homens extremamente altos com capas de chuva amarelas e bonés, que ofereceram assistência para ajudá-los a sair do local. Os homens instruíram o casal encharcado a entrar na picape de novo, enquanto eles empurravam. Ao sair do buraco e ir para o terreno mais firme, o marido saiu da caminhonete para agradecer aos dois homens, mas bizarramente, eles tinham sumido.

Outro caso estranho ocorreu no mês de novembro de 1978, quando o jornalista Luis Ramirez Reyes visitou a Zona de Silêncio como parte de uma equipe de reportagem designado para cobrir uma história sobre as propriedades bizarras do site. Empolgados, eles escolheram ir à frente da equipe principal. Ramirez e seu fotógrafo estavam dirigindo mais por intuição do que por conhecimento da área.

De repente, ele percebeu que havia três homens andando à sua frente, vindo na direção deles. Esperando que esses homens pudessem ser capazes de apontar na direção certa, o jornalista disse para seu companheiro, que estava fazendo a condução, para diminuir para falar com eles. No entanto, ele se assustou quando o motorista passou por eles, como se não tivesse visto. Mais a frente, ele se espantou, pois ali estavam eles novamente – agora em uma parte diferente do deserto.

Desta vez, ele ordenou o fotógrafo (que disse que não estava vendo ninguém) a parar o carro. 


Ramirez desceu do veículo e foi até o meio do caminho, onde teve chance de falar com os três e perguntou se tinham visto um outro veículo como o deles na área. Eles disseram que não mas indicaram corretamente o local que o jornalista estava buscando.

- Alinhamentos:

Coincidentemente (ou não) Zona do Silêncio está geograficamente localizado ao norte do Trópico de Câncer e compartilha a mesma latitude do sul do paralelo 30 como as Pirâmides do Egito, as cidades sagradas do Tibete, Triângulo das Bermudas e o Triângulo do Dragão. 


Na verdade, os cientistas do centro de pesquisas mexicano batizaram a região do Mar da Thetys, porque há milhões de anos a área ficava no fundo de um oceano.

As ruínas extremamente antigas da Zona de Silêncio põem outro enigma inquietante. Arqueólogos têm sido incapazes de determinar a sua idade, mas, sem dúvida, formam um observatório astronômico milhares de anos de idade.

Alguns acreditam que a área é um campo magnético de uma grade ou portal, e esse ponto é onde a energia está concentrada.


O que acontece na Zona do Silêncio continua sendo um grande mistério, que não pode ser descartado. Percebe-se há uma estreita ligação do passado e o futuro, na região.

Qual seria a resposta para esta estranha anomalia? Poderiam esses lugares com estranhas propriedades estarem todos conectados? 


Seria esta região uma espécie de guia para os visitantes de outros planetas. O que de fato ocorre na Zona do Silêncio?

Veja os vídeos abaixo:


Fonte:arquivoxbr

                                                

Putin adverte Israel - Envio de armas para a Ucrânia provocará também o envio dos S-300 russos para Síria

O advertância do presidente russo, Vladimir Putin para Israel  ir contra a venda de armas pesadas para Kiev - em retaliação aos mísseis S-300 de defesa aérea da Rússia enviados para o Irã - acrescenta uma dimensão europeia para a disputa com o plantio de Israel enquadrado no meio da disputa pela Ucrânia entre Moscou com o Estados Unidos. Ameaça implícita do líder russo de que vai bater de volta, enviando o mesmo sistema de mísseis para a Síria, assim como o faz com o Irã, toca em outra disputa entre a Rússia, por um lado e os EUA e Israel, por outro, ou seja, o conflito na Síria.

Considerando que os críticos do governo de Netanyahu destacam a sua desavença com a administração Obama sobre a questão nuclear iraniana, eles ignorararam a intensa cooperação militar EUA-Israel em duas regiões vitais do conflito - Síria e Ucrânia.

Esta relação de trabalho não é perdida em Putin.

As atualizações de inteligência colocados sobre a mesa no Kremlin revelam que, assim como as forças rebeldes apoiadas por EUA e Israel (e Jordânia) foram  se armando e lutam no sul da Síria, eles também estão trabalhando em conjunto para dar ao exército ucraniano as armas para quebrar seu impasse com os incendiários separatistas pró-russos.

Na última quinzena, milhares de conselheiros militares dos Estados Unidos, Canadá, França, Reino Unido e Alemanha foram enviados para o oeste da Ucrânia para treinar o exército nacional. Devido ir nos próximos dias são 290 oficiais e soldados do americano da 173 ª Airborne Brigade.

Fontes militares do DEBKAfile divulgaram que as chegadas estão se reunindo no centro de treinamento do Exército ucraniano em Yavoriv, ​​perto de Lvov, escolhido como ponto de reunião e de plataforma de lançamento para as forças de intervenção do Ocidente e da OTAN no conflito da Ucrânia por causa de sua proximidade com a Polônia.

Os EUA e esquadrões aéreos britânicos estacionados lá por alguns meses estão perto o suficiente para dar a cobertura aérea no centro Yavoriv . Também na mão como reforços para o esforço militar ucraniano estarão os EUA e militares britânicos, que foram implantados pela Polônia após a anexação da Rússia de Crimeia em março de 2014 , para acalmar os receios dos Estados Bálticos.

Putin advertiu repetidamente que Washington armando Kiev com armas ofensivas norte americanas trará correspondentes passos russos de que irão prejudicar os interesses dos EUA na Europa e em outras partes do mundo.
Ele tentou enviar este aviso sério através da chanceler alemã, Angela Merkel, e ao presidente francês, François Hollande, bem como abordar o secretário de Estado John Kerry em seus encontros com o chanceler russo, Sergei Lavrov. Moscou, disse que a mensagem de aviso, não pouparia os interesses dos EUA depois que Putin vê como ataques do governo Obama sobre a  segurança nacional da Rússia, por meio de absorção rasteira pela OTAN da Ucrânia e armas ofensivas, se fornecidas pelos EUA para a campanha de Kiev contra os separatistas pró-russos .

O levantamento do embargo sobre mísseis S-300 de defesa aérea para o Irã foi o primeiro passo do líder russo em direção a isso fazendo bom em sua advertência, mas suas represálias não são susceptíveis de parar por aí apenas.

Os mísseis anti-aéreos ainda não foram enviados para o Irã, mas se o presidente Barack Obama avançar com assistência militar expandida para o governo da Ucrânia, Putin pretende enviar o mais rápido os S-300s e não apenas para o Irã, mas a Síria também.

Sábado, 18 de abril, o presidente russo se recusou a dizer em resposta a uma questão para saber se Moscou se absteve de enviar mísseis S-300 para a Síria, a pedido de Israel. Mas ele mencionou a  Síria no mesmo fôlego como sua advertência a Israel de não fornecer armas para o governo ucraniano, dizendo que o movimento será "contraproducente" para os esforços para alcançar a paz no leste da Ucrânia .

Em Washington mais cedo na sexta-feira, Obama disse que estava surpreso que a suspensão das vendas de mísseis para o Irã pela Rússia tinha ", sido realizado por tanto tempo." O presidente dos EUA observou que Putin havia suspendido anteriormente a venda "a nosso pedido. Estou francamente surpreso que detinha este acordo por longo tempo, uma vez que eles não foram proibidos pelas sanções da venda dessas armas defensivas ".

O presidente dos EUA escolheu a Ucrânia como sua arena para um confronto com o presidente russo. Putin no entanto, prefere montar seu desafio a ele nas arenas Irã e  Síria.
 
Fonte: http://debka.com/

sábado, 18 de abril de 2015

Hordas de Demónios no Mundo ?

É uma realidade que nos tempos em que vivemos, o mundo parece de cabeça para baixo, em um movimento diário de energia caótica. O mal está presente em todo o mundo e está crescendo. Todos os dias cruéis atrocidades ocorrem, os horrores e males do mundo estão invadindo todos os seres vivos do planeta. É uma realidade que a sociedade está se desintegrando rapidamente, moralidade quase desapareceu, e os ideais nobres e altruístas estão desaparecendo em um mundo que parece mais interessado em violência normalização e aceitar o mal como algo já comum em uma sociedade triste escura, e às vezes até mesmo sinistra.

Vemos isso nos acontecimentos atuais do mundo, grandes meios de comunicação falam assassinatos diários, mortes, violência extrema, protestos e tumultos. Para isto é preciso acrescentar as mortes de animais em massa , acidentes, inundações, tempestades violentas, e terremotos. Os governos perderam o controle de sua população, as economias mundiais estão à beira do colapso, a paz e a segurança das nações estão em perigo. E não podemos esquecer o Estado Islâmico. Mais e mais pessoas que afirmam que os grupos terroristas são realmente entidades demoníacas que não têm nada a ver com os seres humanos, com a única intenção de provocar o medo e caos em nossa realidade.


E para muitos crentes, estas entidades demoníacas não são apenas histórias encontradas nas páginas da Escritura. Eles são desumanas, entidades reais que querem destruir vidas, eles querem criar miséria e transformar nosso planeta em um lugar inimaginável. Estamos a assistir a uma " guerra espiritual " , ou uma batalha entre as forças do bem e do mal.

Demônios em religiões

Cerca de dois terços da população mundial acreditam em anjos e demônios desempenham um papel ativo na vida dos seres humanos e que são reais. Em algumas tradições religiosas, acredita-se que os demônios podem atacar fisicamente o corpo a mente . Alguns hindus acreditam que asuras demonícas pode, eventualmente, controlar o espírito de uma pessoa, tornando-se um "Raksha (demônio ou diabo)" e sucumbir às qualidades de ira, ganância e inveja. Enquanto isso, os muçulmanos acreditam que o gênio pode vir e viver dentro do corpo humano antes de tomá-lo completamente.

A tradição católica é muito específico sobre como os demônios atacam o corpo. Demons geralmente atacam as pessoas que se encontrem em condições vulneráveis ​​. As entidades demoníacas costumam escolher as pessoas que têm problemas em seus relacionamentos ou não têm relações estáveis, bem como aqueles que estão envolvidos com o ocultismo, indicando um interesse em um relacionamento com o diabo. Existem diferentes fases da possessão demoníaca : opressão, obsessão, possessão, e integração. A última etapa ocorre quando a pessoa decide aceitar o relacionamento demoníaca.


Vítimas de entidades demoníacas 

Após esta breve introdução a entidades demoníacas em algumas religiões, mais e mais pessoas são vítimas deste tipo de seres.

Quando falamos sobre casos que envolvam entidades demoníacas que significa que muitas pessoas não estão cientes exatamente destas reuniões, como eles se relacionam com a atividade demoníaca como uma experiência inesquecível. Mas a realidade é que estamos a ser "atacado" por demônios .

Como inúmeras vezes discutidos, demônios são seres espirituais que têm efeitos nocivos sobre a vida das pessoas. É entidades das trevas desumanas que nunca encarnados em uma forma física.

As energias demoníacas trabalham diretamente por seres humanos com dor e sofrimento. Mas até agora essas entidades podiam acessar só a pessoa por convite, tais como sessões espíritas . Mas isso mudou, pois os bancos têm acesso gratuito à nossa realidade, devido ao grande número de eventos que o nosso mundo tem sofrido nos últimos anos.

Agora entidades demoníacas tem mostrando sinais preocupantes de inteligência superior . Alguns sinais de infestação incluem a nova sombra demoníaca como figuras que se movem sem explicação, sons estranhos, ou a aparência de líquidos misteriosos escorrem pelo chão ou nas paredes. Quando uma pessoa está sob opressão demoníaca começa a afetá-lo psicologicamente, fisicamente e emocionalmente. O objetivo é fazer com que a pessoa desista da vontade de viver para condenar sua alma. E, finalmente, a posse completa. A entidade demoníaca tem controle sobre os pensamentos individuais, emoções e comportamento.

Cidades infestadas de demônios?

Além das experiências incomuns de muitas pessoas, há também outras evidências de que hordas de demônios estão atacando cidades inteiras. Recentemente, 1.000 crianças em idade escolar Gryfice cidade no noroeste da Polônia, foram a um acampamento de três dias para "renovação espiritual através da oração" . Mas quando chegaram lá, eles descobriram que padre Tomas Wieczorek, 37 anos, que estava prestes a fazer um exorcismo em massa.


Quando Wieczorek começou exorcismo, algumas crianças se contorceram no chão, enquanto outros começaram a chorar, ou que sofriam de ataques misteriosos de riso. Um dos alunos que testemunhou o exorcismo disse que era realmente assustador , como se fosse um asilo mental.

Além deste evento, vários trabalhadores de uma fábrica têxtil na Suazilândia, África, começaram a gritar histericamente e se contorcem no chão. Mas as coisas pioraram quando três trabalhadores disseram que viram sombras misteriosas no prédio . Os incidentes foram atribuídos aos ataques demoníacos, solicitando a visita de um pastor local.

Todos estes acontecimentos enigmáticos parecem indicar que algo que escapa à nossa compreensão parece estar atacando a nossa realidade. Os especialistas estão convencidos de que não há como voltar atrás, e hordas de demônios já estão em nosso planeta para estabelecer o caos e destruição da raça humana.

Fonte: http://sanguedodiabo.blogspot.pt/

Registada proeminência "dançando" no limbo solar

Uma cena bastante curiosa foi registrada nesta manhã pelo Observatório Apolo11. Através de telescópio especial pudemos registrar por 90 minutos uma enorme labareda de plasma ardendo no topo da estrela, a uma altura superior a 60 mil km de altitude.

Proeminência Solar em h-alpha

As proeminências são bastante comuns de serem observadas e fazem parte quase constante da tradicional paisagem da borda solar. São estruturas enormes e brilhantes, geralmente na forma de laços, árvores ou loops.

Essas estruturas são muito altas. Formam-se na superfície do Sol - a fotosfera - e se projetam por milhares de quilômetros de altura, indo além da coroa solar.

São mantidas coesas em virtude do intenso campo magnético que as cercam, mas devido a instabilidades podem se romper e ejetar sua massa em direção ao espaço. Quando a velocidade da ejeção não é forte o suficiente para escapar do domínio gravitacional do Sol, o plasma retorna à superfície na forma de chuva incandescente.

Uma proeminência pode se formar em apenas um dia e se manter estável por longos períodos. A massa de gás contida dentro de uma proeminência é tipicamente da ordem de 100 bilhões de toneladas de matéria.

Quando as proeminências são observadas na superfície do Sol, ao invés da borda, recebem o nome de filamentos e são distinguidos facilmente por apresentarem traços longos e escuros. Não é incomum essas feições atingirem mais de 500 mil km de extensão.

A cena mostrada foi registrada na manhã de quinta-feira, 16 de abril de 2015 e foi obtida com auxílio de um telescópio especial, capaz de registrar o Sol no comprimento de onda h-alpha. Neste seguimento do espectro observa-se a cromosfera solar, onde o hidrogênio da estrela atinge mais de 10 mil graus de temperatura.

Ao todo, a animação compreende 90 minutos da atividade do Sol.

Fonte: http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Apolo11_registra_proeminencia_dancando_no_limbo_solar&posic=dat_20150416-180708.inc

Para-quedistas americanos desembarcam na Ucrânia após a Rússia proclamar que os seus mísseis tem como alvos os Estados membros da OTAN

Enquanto observamos a escalada da segunda Guerra Fria entre a Rússia e os EUA sobre o conflito de proxy na Ucrânia tem sido relegado para as páginas de volta, devido à falta de quaisquer pontos de inflamação nos últimos meses, os acontecimentos na Europa de Leste continuam a acumular-se tensos a um cada vez mais instável equilíbrio. Ainda ontem, a Rússia voltou a acusar os Estados Unidos de "buscar o domínio político e militar e tentando colocar a culpa no Ocidente por crises de segurança internacional, incluindo o conflito no leste da Ucrânia."

Ele não parou por aí. De acordo com o WSJ, superior general da Rússia advertiu os países europeus que pretendem sediar as instalações de um escudo de defesa antimísseis liderado pelos Estados Unidos que as forças russas serão forçados a agir.

"Potências não nucleares, onde as instalações de mísseis de defesa estão sendo instalados tornaram-se objetos de resposta  com prioridade", disse o general Valery Gerasimov, referindo-se a Polónia e Roménia.

Não ficou claro se a Rússia usara armas convencionais ou de curto alcance mísseis nucleares táticos para efeitos de dissuasão.

Os comentários foram feitos em uma conferência de defesa em Moscou, onde uma série de líderes russos de alto nível linha dura repetidamente advertem de ameaças percebidas de que os EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte colocadas para uma Rússia moderna.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu disse, de acordo com a Reuters, que uma unidade pelos Estados Unidos e seus aliados para trazer mais perto Kiev para o Ocidente é uma ameaça a Moscou e força-na- a reagir.

"Os Estados Unidos e seus aliados têm atravessado todas as linhas possíveis em sua movimentação para trazer Kiev em sua órbita. Isso não poderia ter deixado de acionar nossa reação", ele disse em uma conferência anual de segurança em Moscou.

General Valery Gerasimov, chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas russas, reiterou o aviso da Rússia: "Considerando-se os vencedores da Guerra Fria, os Estados Unidos decidiram mudar o mundo para atender às suas necessidades."

"Com o objetivo de dominância completa, Washington parou de levar em conta os interesses de outros países e no respeito do direito internacional."

Quando perguntado sobre a anexação da Criméia e do conflito em curso na Ucrânia, Shoigu "atribuiu a violência a Kiev e procurou descartar críticas ocidentais de que a Rússia foi forçada a refazer as fronteiras europeias, apontando, por sua vez a um envolvimento militar ocidental na Sérvia, Iraque e Líbia."

O chanceler russo, Sergei Lavrov disse na conferência com a participação de enviados de China, Irã, Paquistão e alguns dos aliados regionais da Rússia, que Kiev tinha de cumprir as suas obrigações decorrentes dos acordos de paz celebrados em Minsk para "salvaguardar a unidade do Estado ucraniano".

O problema é que, neste momento, não importa quem começou o quê, onde e como: tal como a Intifada, ou qualquer outro,  de mil anos de idade, o conflito regional na Europa ou em qualquer outra parte do mundo, tudo o que resta são os  passos de escalada , e quanto tempo até que um dos dois adversários  estarão a se envolver em uma ação a partir do qual não há mais retorno.

No entanto, apesar muito clara ameaça da Rússia de que seus mísseis estão agora armados contra mais dois países da OTAN, e numerosos avisos anteriores de que a expedição oficial das tropas dos EUA na Ucrânia, além dos incontáveis ​​os que  lá estão  em uma base mercenária, vai levar a um ponto de inflamação como a segunda Guerra Fria, mais cedo hoje com 300 cem pára-quedistas norte-americanos chegaram na Ucrânia - um país não-OTAN - para "treinar suas forças de combate contra rebeldes pró-russos", segundo o site do exército os EUA.

Como observa AFP, o movimento poderá "desestabilizar" o ex-soviético país devastado pela guerra, o que é claramente essa a intenção. Porque como já advertiu em numerosas ocasiões, o mundo inteiro está agora caminhando para um horizonte de eventos  terríveis em que os neo-cons têm apostado que só serão regionais (ou não tão regional)  e que a guerra pode ser o estímulo econômico que empurrará o mundo de sua situação deprimida. Assim como a primeira Grande Depressão.

De acordo com a AFP, os soldados da 173ª Brigada Aerotransportada chegaram na terça-feira e quarta-feira em Yavoriv, ​​oeste da Ucrânia, para passar seis meses de treinamento de três batalhões de tropas ucranianas, o exército disse em um comunicado.

"Teremos cerca de 300 soldados da brigada no terreno  a prestar a formação que vai durar ao longo dos próximos seis meses", disse o porta-voz do exército norte-americano Donald Wrenn.

Moscou ficou obviamente descontente: "A participação de instrutores e peritos de países terceiros em território ucraniano ... claro, não ajudará a resolver o conflito", disse o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Pekov, citado por agências de notícias russas.

"Pelo contrário, vai desestabilizar seriamente a situação."

Apenas as tropas russas como treinando os Federales mexicanos seriam severamente desaprovados pela administração Obama.

Mas isso é não importa: o que importa é que as tropas dos EUA agora vão treinar a Guarda Nacional da Ucrânia, uma força reservista, que foi reformada em 2014 para trazer voluntários e milícia sob controle do governo. Eles vão fazê-lo, literalmente, a poucos metros da fronteira com a mãe Rússia.

"Estaremos realizando aulas sobre funções de combate, bem como treinamento para sustentar e aumentar o profissionalismo e competência das equipes de militares", o major Jose Mendez, oficial de operações para a brigada, foi citado como tendo dito no site exército os EUA.

Ucrânia pediu aos Estados Unidos para enviar a missão de treinamento, chamado de Operação Guardas Sem Medo , de acordo com um artigo publicado pelo exército dos EUA em 11 de abril.

Isto é o que os pára-quedistas, a partir da 173ª Brigada Aerotransportada, chegando ao Aeroporto Internacional de Lviv em 11 de abril de 2015 veja comocortesia do US Army's website:


De acordo com o Exército dos EUA a brigada, como a Força de Reação de Contingência Exército na Europa, está realizando operações contínuas em seis países diferentes.

"Esta é a nova norma para a 173", disse Mendez. "A 173 está em uma posição especial, como a brigada aerotransportada só frente posicionado na Europa, temos a capacidade de estar em qualquer lugar na área do Comando Europeu dos EUA de responsabilidade em 18 horas ou menos."

A brigada tem treinado com forças ucranianas em exercícios internacionais em toda a Europa, bem como no interior da Ucrânia, mais recentemente, em setembro passado na série rápida de exercícios Trident , uma iniciativa de caráter Europei do Exército dos EUA anualmente destinada a promover a estabilidade e segurança regional. As duas forças estão programados para participar no Exercício Rápido Trident 2015 no final deste ano.

Mais:

Pára-quedistas, a partir da 173ª Brigada Aerotransportada, chegar ao Aeroporto Internacional de Lviv, em Lviv, Ucrânia, 11 de abril de 2015, em apoio a sem medo Guardian, um programa para treinar ucranianos tropas da guarda nacional.

Um comboio terrestre manada a partir da base da brigada no norte da Itália para a zona militar ucraniana no Yavoriv perto da fronteira com a Polônia, com veículos e equipamentos.

Os EUA e os exércitos ucraniano sublinhou o equipamento era para uso pela brigada dos EUA no treinamento e não deve ser emitido para as forças ucranianas. Cinquenta pára-quedistas que viajou com a caravana de 25 veículos, que chegou em 10 de abril, enquanto outras tropas chegaram em 14 de abril e 15, disse website exército os EUA.

O Ministério da Defesa da Ucrânia disse em um comunicado que o treinamento começaria com uma cerimônia no dia 20 de abril.

O que acontece depois provavelmente irá assegurar a segunda fase consecutiva de um  verão muito "volátil". A boa notícia para os economistas cujas previsões do PIB será absolutamente errado mais uma vez, é que eles vão ter ainda um outro aspecto dessa coisa chamada "realidade" para culpar.

Fonte: http://www.zerohedge.com

Comente no Facebook